segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Viver é aprender...

Viver é aprender...
E só há aprendizado com mudança.
Os desafios que surgem daí são imprevisíveis, instigantes...
Os sentidos são postos à prova diante do novo, criando, dessa forma, uma nova perspectiva, nunca antes imaginada.

O contato constante com o desconhecido, os embates diante do medo de sair machucado, tudo isso é necessário para moldar nosso caráter.

Viver é aprender...
Escolher um caminho novo para seguir não é fácil, repercute ao nosso redor de forma brusca, incomodando e obrigando a quem está em nossa volta a se deslocar de seus lugares, seja física ou emocionalmente.

O mito da caverna (Platão) reflete bem tal situação (mudar significa estarmos sujeitos a confrontos, críticas e opiniões, de um modo geral).

Eis o preço que devemos pagar por tentarmos protagonizar a nossa própria história e criarmos cenários novos, com as cores e desejos vindos de nosso coração.
Porém, o resultado é sentido lá na frente, quando estivermos inseridos numa realidade da qual moldamos no decorrer de nossa caminhada. As quedas e machucados que sofremos nos dão mais resistência e maturidade.

Nossos filhos, ou entes próximos entenderão, com o tempo, o sentido real de nossa mudança, seja ela bem sucedida ou não.

A mensagem é bem clara: não devemos ter medo de seguir a direção que nosso coração nos aponta. Assim nos mostra a história daqueles a quem admiramos tanto. Exemplos de persistência diante da vida são os valores deixados pelos nossos ídolos.

Viver é aprender... mas para isso devemos ter coragem de mudar.
Nossa estadia aqui é muito curta...
O tempo é como o vento que leva consigo tudo de mais precioso, sagrado e pessoal de nossa vida – juventude, beleza, dinheiro.

O que restará serão as lembranças do que realizamos no decorrer da caminhada...
E nada como chegar ao fim do caminho, na velhice, olhando-nos ao espelho e, exclamarmos sorrindo: Eu vivi minha vida plenamente!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...