segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Insônia – Causas, Sintomas e Tratamento

Qual o impacto real da insônia em nossa sociedade?

A insônia afeta, hoje, cerca de 30% dos idosos. Uma igual percentagem de adolescentes e adultos já foi afetada, em algum momento de suas existências, por este problema, com duração superior a três noites. “Indutores do sono” são utilizados em até 50 a 90% dos pacientes internados em instituições hospitalares. Tais “indutores” são utilizados habitualmente por 6 a 8% dos adultos com mais de 40 anos, nos EUA; já seu uso eventual é computado por até 35% dos adultos, nos mesmos estudos.


A categoria ansiolíticos-indutores do sono é hoje uma das três mais prescritas em todo o mundo, ao lado dos analgésicos e dos antibióticos. Por outro lado, vários estudos, dentre os quais, um da Sociedade Americana de Oncologia evidenciam que a insônia e o tempo de sono inadequado são alguns dos fatores capazes de afetar de forma adversa e significativa a mortalidade, a médio e longo prazo

Aspectos Gerais Sobre Sono e Insônia

O que é o sono?
Nos dizeres de Popper, “sono é uma inconsciência natural, que se repete sem que saibamos exatamente nem mesmo o seu porquê”. O sono - e seu presumido companheiro, o sonho - fazem parte do dia-a-dia de todo ser humano “normal”, seja ele pobre ou rico, bom ou mau, infortunado ou transbordante de felicidade: uma doce e impressionantemente “democrática” função fisiológica. Objeto de interesse de cientistas e de poetas, o sono constitui um fenômeno elementar da vida, elemento do ciclo circadiano, e uma conquista fundamental na evolução onto e filogênica, para o repouso orgânico, reconstituição bioquímica e reelaboração de processos subconscientes. Trata-se de um evento complexo, cíclico, composto por múltiplas etapas, e mediado por componentes ativos e passivos, como veremos adiante.

O que é a insônia?
A insônia constitui queixa (primária ou secundária) extremamente comum na prática clínica, podendo ser referida como uma “dificuldade para dormir, manter ou conciliar o sono”, ou, simplesmente, “dificuldade em dormir bem”; conceitualmente, sua definição consiste em alterações na latência, no tempo total e/ou duração dos diferentes estágios do sono. Dois fatos são hoje especialmente dignos de nota no tocante à insônia: primeiro, sua definição atual inclui o conceito de “qualidade do sono”, e não mais apenas a “falta de sono”; segundo, a insônia representa, não uma doença em si, mas um sintoma patológico. A insônia fere o conceito de “bem-estar físico, psicológico e social” que define a Saúde segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), e chega mais comumente ao consultório do generalista, do cardiologista, do gastroenterologista e do neurologista, do que o do próprio psiquiatra.

Assim, o termo insônia, na prática, pode corresponder aos seguintes casos:


     - Dificuldade em iniciar o sono
           -  Despertar freqüente durante o sono 
       - Sono “não” restaurador 
       - Despertar precoce
       - Tempo curto de sono total
       - Outras queixas afins








Quais os eventos mais comumente associados à insônia?
A insônia predispõe à fadiga, depressão, acidentes de trabalho, distúrbios do humor, queda do desempenho profissional e afetivo-sexual. Por vezes, a insônia pode mesmo estar relacionada, quer como causa quer como efeito, a descompensações cardiovasculares ou psicóticas. Outras vezes, a insônia representa um sintoma, que na verdade denota um problema orgânico (úlcera péptica, esofagite de refluxo, cefaléia, reumatopatias, estresse agudo, DPOC
(doença pulmonar obstrutiva crônica), descompensada, efeitos farmacológicos adversos, surtos psicóticos, síndrome do pânico, lembranças da noite passada ...).

Como classificar a insônia?
São três as formas básicas de apresentação da insônia relativamente à incidência: 
1) as ocasionais, de duração geralmente entre uma e sete noites
2) transitórias, com duração de uma a três semanas
3) as crônicas, com padrão persistente e repetitivo de distúrbio do sono, e duração superior a 3 semanas

As duas primeiras são ditas agudas ou reativas, sendo via de regra precipitadas por eventos específicos ou modificações abruptas do modo de vida, em pacientes até então “normais”, e têm melhor prognóstico. No terceiro grupo, há grande prevalência de patologias orgânicas subjacentes, inclusive uso/abuso de drogas (10-15 % dos casos), pelo que se recomenda especial cautela antes de qualquer prescrição medicamentosa, nestes pacientes.


Existe ainda uma série de outros distúrbios do sono, dentre os quais a insônia primária (temporária ou permanente) e as parassonias. Este último grupo engloba situações as mais diversas, tais como a mioclonia noturna, a apnéia do sono, as acroparestesias, a enurese noturna, o sonambulismo, os automatismos do sono, e a síndrome das pernas inquietas (anxietas tibiarium), dentre outras. Finalmente, existem distúrbios secundários do sono, que não são situacionais nem psicóticos, mas neurológicos em sua origem: a degeneração olivo-ponto cerebelar, a dissinergia cerebelar (síndrome Ramsey-Hunt), a paralisia supranuclear progressiva (síndrome Parker), a coréia de Huntington, a epilepsia noturna, o infarto pontino com envolvimento dos núcleos da rafe ... Felizmente, todos bem raros na prática cotidiana!

Existe cura para a insônia?
Sim, pode-se dizer que a grande maioria dos casos de insônia­ representada pelas insônias transitórias e/ou de curto prazo - são passíveis de tratamento eficaz, adotando-se medidas adequadas de higiene do sono, e eventual terapia farmacológica. O uso da terapêutica medicamentosa, se bem ponderado e ajustado, é seguro e não precisa ser temido, constituindo antes um valioso coadjuvante, em mãos hábeis. A tendência atual, neste caso, é a de empregar agentes os mais seletivos, e pelo menor tempo possível. E importante destacar que, mormente nas insônias ditas “crônicas”, a terapia deve se concentrar na identificação de fatores etio e fisiopatogênicos. Outras vezes, quando a insônia situacional se repete com frequência exagerada, pode ser útil apoio psicoterápico, no sentido de transpor eventuais “barreiras” e de “canalizar” forças que possibilitem o desenvolvimento/reestruturação do “eu”. Vale lembrar o aforismo “cada caso é um caso”, e que, em psicodiagnóstico, existem poucos achados baseados em métodos complementares, sendo mais importantes os sintomas, a história clínica, e o “feeling” do médico...

Quando, usar drogas na terapia da insônia?

A insônia costuma ser uma queixa, ou sintoma, com múltiplos determinantes, pelo que demanda diferentes abordagens e técnicas de terapia. Antes de qualquer coisa, sugere-se criteriosa avaliação clínica da maioria dos casos. Os hipnóticos não constituem (nem devem) o alicerce da terapia, cujo propósito deve ser o de reduzir a morbidade e de melhorar a qualidade de vida dos insones. Não obstante, os indutores do sono são poderosas ferramentas, das quais o médico especialista ou não, tem o direito de se utilizar, desde que consubstanciada à indicação dos mesmos. Assim, após terem sido descartadas as chamadas causas médicas o emprego de medidas de higiene do sono (método que tem por objetivo um sono saudável, de boa qualidade, restaurador e efetivo por meio de condições adequadas), e outras estratégias não-medicamentosas, o uso, por curto prazo, de indutores do sono/hipnóticos, pode apresentar benefícios, promovendo alívio sintomático do distúrbio do sono. 

Medidas de higiene do sono




    - O sono deve vir naturalmente, sem esforço. Não “brigue com o travesseiro”, ao invés disso, busque algo para relaxar até que se sinta sonolento.
     -  Deite-se na cama somente o tempo devido. O tempo normal do sono varia entre 6 a 8 horas, nos adultos.
      - Evite ler, ver TV ou telefonar na cama.
      - Se possível, evite ruídos irregulares ou ambientes barulhentos.
      - Temperaturas ambientais amenas também possibilitam um sono mais confortável.
      -  Deitar e levantar sempre à mesma hora ajudam a fortalecer um ritmo de sono regular.
      - Um lanche “leve” e alguns chás (cidreira e maracujá) podem ser úteis.
      - Evite, porém, os excessos e o uso de chá preto, café ou refrigerantes à base de “cola”.
      - Ao deitar relaxe e pense em coisas amenas; isole-se dos problemas do dia-a-dia.
      - O álcool pode aliviar o estresse e acelerar o sono, mas muitas vezes o perturba no final da noite e no dia seguinte.
      - Elevar a cabeceira da cama pode ser muito útil em alguns casos.
      - Verifique se o colchão é adequado ao seu peso e se está em boas condições.
      - Exercícios físicos e caminhadas, quando moderadas e regulares, também são úteis.
      - Nunca utilize remédios para dormir sem receita médica.
      - Busque, quando preciso, o medicamento mais seguro e que melhor preserve o ritmo normal do sono.
      - Sem orientação médica, alguns remédios podem causar dependência e prejudicar a sua saúde.


domingo, 30 de outubro de 2011

Você tem preguiça de fazer sexo?

Muita gente se preocupa com a questão de freqüência sexual. Será que é importante? Quantas vezes a gente deve fazer sexo por semana? Há ou não uma regra para ser feliz na cama? E se bater àquela preguiça de começar a transa? Como é que fica?

Se você anda com uma preguiça de transar com o seu(a) parceiro(a), não se preocupe, esse é um mal da mulher e do homem moderno. Depois de um dia estressante e cheio de responsabilidades e problemas para resolver, é natural que se queira tomar um banho relaxante, cair na cama e dormir à noite toda, deixando o sexo para amanhã!! No entanto, vale lembrar que o sexo é uma ótima atividade física e faz um bem danado para o corpo e para a alma, sem contar que esse “deixa para amanhã”, pode virar um hábito e do hábito uma rotina e da rotina, cai na acomodação...Quando  derem conta, estarão como dois amigos, dando beijinho no rosto e dizendo “Dorme com Deus”!

Se a preguiça anda rondando, dê um “olé” nela e faça diferente!

Seguem algumas dicas para dar um “drible” na preguiça e melhorar a sua vida e até mesmo, seu desempenho sexual.

Esqueça essa história de freqüência sexual ideal, isso é pura bobagem...Não passam de padrões e conceitos impostos e aprendidos, muitas vezes de cunho religioso.
Faça do seu jeito e não do jeito que te disseram que é o correto...Não existe certo ou errado!! Se suas amigas(os) transam dia sim, dia não, que bom para eles. Não há regras para uma boa freqüência sexual. A freqüência será estipulada por vocês. O que importa é que ambos estejam a fim e façam o melhor que puderem. Não valorize a quantidade, mas sim, a qualidade da relação. Muitas vezes meia hora, de uma relação feita com amor, caricias, prazer e vontade, vale mais do que horas desperdiçadas, ligada no piloto automático (sem afeto, caricias e preliminares que estimulam e causam prazer e êxtase).

Respeite o seu ritmo e escute o que seu corpo pede e fala...Ele sempre está mandando mensagem, basta estar conectado, ouvi-lo e respeitá-lo.

Sejam criativos e crie estímulos que incite à relação, tais como: uma boa massagem com óleos da preferência de ambos, jogos e brinquedos eróticos, lingerie comestível, fantasias eróticas (roupas), velas aromáticas, incenso (se gostarem), uma música romântica, alimentos e bebidas que possam degustar (frutas, chocolate, doces, vinho, mel, chantili, leite condensado, etc)...o que vale é o bom humor e a criatividade.

Crie oportunidades para saírem juntos e ficarem a sós por algumas horas, ou mesmo na companhia de bons amigos. Saiam para dançar, jantar, ir ao cinema assistir um filme romântico, ou fazer algo que os aproximem, se abracem e sintam-se amados, desejados um pelo outro, digam palavras “mal intencionadas”, ao ouvido um do outro, mande mensagens no celular, do tipo: “te quero hoje”, “hoje você não me escapa”, “você está linda(o) demais hoje”, etc. Isso fará com que relaxem e esqueçam o estresse e os problemas cotidianos, gerando um interesse e disposição para uma relação sexual prazerosa quando chegarem em casa.

Procurem ler juntos, livros sobre sexo e sexualidade, assistam vídeos, ouçam palestras em mp3, aprenda mais sobre seus corpos, suas zonas erógenas, (pontos do corpo, que causam mais prazer e excitação), Exemplo: orelhas, nuca, nádegas, costas, joelhos, pés, barriga, parte interna das coxas, palmas das mãos, entre outras partes. Explorem e descubram juntos, como um pode oferecer ao outro, satisfação, prazer e bem estar sexual.

Como diz o velho ditado: “Comer e coçar e só começar!” (Boa relação sexual!)

Veja alguns dos benefícios que o sexo pode fazer para sua saúde, comprovados pela Medicina.

 “A relação sexual tem um reflexo na vida da mulher. Ela tem um menor grau de TPM e de dismenorreia, aquela dor do período menstrual”, diz a ginecologista e psicólogo Jorge José Serapião.

“Durante o ato sexual são liberados vários hormônios. Um deles é o estrogênio, que na mulher é liberado na fase de excitação. Esse hormônio faz bem para a pele, que fica mais viçosa, menos flácida e o cabelo fica mais brilhante”.

“Em relação ao homem, nessa fase é liberada a testosterona, hormônio que auxilia a manter a massa muscular e a massa óssea”, explica a endocrinologista Ruth Clapauch”.

“O sexo faz bem para o coração, porque libera alguns hormônios como endorfinas, que dão uma sensação de relaxamento, de prazer, de harmonia”, acrescenta Scherr.

“Pessoas que necessitam de sexo e que não conseguem realizar, acabam se tornando irritadiças e podem, inclusive, se deprimir”, avisa a sexóloga da USP Carmita Abdo.

“Quando nós temos uma relação sexual, nossos mecanismos de defesa se aceleram. Teremos melhores condições de defesa contra processos inflamatórios, contra gripe”, ressalta Serapião.

Dizem ainda que sexo emagrece.

“Dependendo da intensidade de uma relação sexual, pode haver uma queima de 100 calorias - equivalente a uma caminhada leve –  até 600 calorias – que equivalem a uma corrida intensa”, diz a endocrinologista Ruth Clapauch. 

Fonte da entrevista com profissionais da saúde:
http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1585437-15605,00.html

sábado, 29 de outubro de 2011

Eu Me Declaro Vivo!

Chamalu Indio Quechua

Declaro-me Vivo!!

Este texto abaixo foi traduzido do antigo idioma Quíchua, ainda hoje falado na América do Sul, através de seus dialetos. Segundo apontam o autor é o índio Chamalú Quechua.
Como o texto sofreu várias alterações, dei uma leve pitada apenas para atualizar a mensagem do nobre índio.


Saboreio cada momento.
Antigamente me preocupava quando os outros falavam mal de mim.
Então, fazia o que os outros queriam, e a minha consciência me censurava. Entretanto, apesar do meu esforço para ser bem educado, alguém sempre me difamava ou me entendia errado.
Como agradeço a essas pessoas, que me ensinaram que a vida é apenas um cenário.
Desse momento em diante, atrevo-me a ser como sou.

A vida me ensinou que somos todos iguais.
Sou guerreiro: a minha espada é o amor, o meu escudo é o humor, o meu espaço é a coerência, o meu texto é a liberdade.
Perdoem-me, se a minha felicidade é insuportável, mas não escolhi o bom senso comum.
Prefiro a imaginação dos índios, que tem embutida a inocência.
É possível que tenhamos que ser apenas humanos.
Sem amor nada tem sentido, sem amor estamos perdidos, sem amor corremos de novo o risco de estarmos caminhando de costas para a luz.
Por esta razão é muito importante que apenas o amor inspire as nossas ações.
Anseio que descubras a mensagem por detrás das palavras; não sou um sábio,
Sou apenas um ser apaixonado pela vida.

A melhor forma de despertar é deixando de questionar se nossas ações incomodam aqueles que dormem ao nosso lado.
A chegada não importa, o caminho e a meta são a mesma coisa.
Não precisamos correr para algum lugar, apenas dar cada passo com plena consciência.
Quando somos maiores que aquilo que fazemos, nada pode nos desequilibrar.
Porém, quando permitimos que as coisas sejam maiores do que nós, o nosso desequilíbrio está garantido.
É possível que sejamos apenas água fluindo; o caminho terá que ser feito por nós.
Porém, não permitas que o leito escravize o rio, ou então, em vez de um caminho, terás um cárcere.

Amo a minha loucura, que me vacina contra a estupidez.
Amo o amor que me imuniza contra a infelicidade que prolifera, infectando almas e atrofiando corações.
As pessoas estão tão acostumadas com a infelicidade, que a sensação de felicidade lhes parece estranha.
As pessoas estão tão reprimidas, que a ternura espontânea as incomoda, e o amor lhes inspira desconfiança.
A vida é um cântico à beleza, uma chamada à transparência.

Peço-lhes perdão se me excedi, mas…. DECLARO-ME VIVO!


sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Técnica de Relaxamento - Treinamento Autógeno

auto-relaxamento concentrativo - Você quer, você pode!

Como enfrentar as adversidades?
A rotina massacrante?
Os temores? A ansiedade? O stress?
Existem diversos meios.
Um deles? O relaxamento.

O que é relaxamento?
A origem da palavra é latina: relaxo, are; desembaraçar, descansar, repousar, soltar.
Vamos então desembaraçar nossos pensamentos, soltar nossa mente e repousar.

Mas como?
Simples. Com treinamento diário, confiança, persistência, determinação.
Eliminando a preocupação e o medo através da mudança de atitude mental.

O que é o treinamento autógeno?
É uma técnica de relaxamento cuja finalidade é o equilíbrio físico e mental.

Criado pelo neurólogo alemão Johannes H. Shultz. Traduzido pelo Dr Cesário Morey Hossri, psicólogo e cientista de renome internacional.
“É tido como um perfeito instrumento terapêutico contra o estresse, a angústia, neurose e todas as doenças nervosas da civilização moderna”.

O auto-relaxamento concentrativo permite conseguir um estado de repouso semelhante ao sono, possibilitando uma “pausa profilática de repouso”, normalização e desenvolvimento das funções psíquicas básicas como Memória, Atenção e Concentração, autodeterminação, autodomínio, auto-segurança, controle emocional. Permite desenvolvimento e aprimoramento da personalidade dos indivíduos normais. É uma conquista só encontrada paralelamente nas práticas místicas orientais tais como Yoga, Taoísmo, Lamaísmo e Zen-Budismo. É um dos recursos para realizar a integração da personalidade.

O relaxamento produz:
- Autotranqüilização.
- Autodeterminação.
- Maior controle das reações emotivas – fisiológicas.
- Condições para enfrentar a angústia
- Condições para aflorar os diversos materiais do inconsciente.
- Condições de desvendar os mecanismos inconscientes.
- Aumento dos sonhos.
- Condições que facilitam a psicanálise.
- Reforçamento do EGO.
- Condições de interiorização.
- Desenvolvimento da capacidade criativa e artística.
- Supressão da dor.
- Aumento do rendimento no trabalho qualitativamente e quantitativamente.
- Homeostase (a capacidade do corpo para manter um equilíbrio estável a despeito das alterações exteriores).
- Unificação e integração do EU com o UNIVERSO.
- Despertar a consciência cósmica.

O T.A. (treinamento autógeno) é um “excelente meio para uma pausa profilática de repouso e medida preventiva contra as doenças nervosas”. Inicialmente há uma quebra da resistência para depois realizar o processo reconstrutivo.

A vida, a liberdade, a aventura do homem em busca de renovação positiva pode provocar inquietação e expectativa entre um fato esperado ou temido, como conseqüência lógica de fatos e situações precedentes. Essa ansiedade é um estado normal, se for episódica. Caso mantenha-se contínua é patológica, pois provoca confusão mental, impotência, aniquilamento, paralisação diante do perigo podendo esterilizar e destruir a vida.

A tensão contínua leva à exaustão física e mental consumindo as energias positivas do indivíduo. Essa luta pela autopreservação provoca um conjunto de alterações no organismo. Células desaparecem da circulação sanguínea, outras tantas se desintegram e há uma diminuição da resistência. Surge então o estresse.

Para o indivíduo recuperar seu equilíbrio, torna-se necessária a assistência médica, psicológica, o descanso, a alimentação adequada, a higiene mental, a recreação, etc. Entre esses recursos estão as técnicas de relaxamento.

Condições para praticar o T.A.

Um exame médico para verificar suas condições de saúde. Se houver um órgão doente a concentração no mesmo deverá ocorrer quando ao final do treinamento.
Exemplo: se você tiver um problema respiratório ou cardíaco o exercício do pulmão ou coração será o último a ser realizado.
Observação: Se estiver utilizando medicamentos ou fazendo outro tipo de tratamento deverá mantê-lo até que o médico determine sua alta.

O T.A. é indicado como auxiliar ou meio preventivo nos tratamentos de saúde, pois provoca resultados imediatos na redução da fadiga e tensão nervosa, aumentando a resistência do organismo.

Para iniciar o treinamento basta o indivíduo estar determinado a modificar sua vida. Usando a experiência do passado para evitar novas falhas, melhorando a cada dia a maneira de pensar e agir. Proporcionando qualidade de vida. Traçar novos rumos e trabalhar para atingi-los, com confiança.

A persistência permitirá que atinja o sucesso.
Acredite que é capaz e vá à luta.
Você merece vencer.
Ser feliz!

Repetir os exercícios diariamente pela manhã, tarde e noite permitirão a assimilação da técnica e o autocontrole ocorrerá naturalmente.
Investir em si mesmo uma hora diária durante um mês, dois meses, um ano, para conseguir realizar os seus sonhos. “SOMENTE EU POSSO MUDAR A MINHA VIDA”

“SOMENTE NÓS PODEMOS GERAR E ACEITAR A NOSSA PRÓPRIA FELICIDADE; OS OUTROS PODEM REALÇÁ-LA, MAS NÃO PODEM CONCEBÊ-LA A NÓS”.  (Terry Lynn Taylor)
TENTAR… REPETIR… TENTAR… ATÉ CONSEGUIR

ORIENTAÇÃO GERAL PARA A PRÁTICA DO T.A.

01) Para atingir a descontração muscular, utiliza-se a vivência da sensação de peso (poderá também ocorrer sensação de leveza ou formigamento).
a) postura adequada – decúbito supino (deitado de costas) ou sentado.
b) respiração profunda, lenta (três vezes). Após respirar normal e tranqüilamente.
c) utilização da tela mental (visualizar um local agradável que infunda bem estar).
d) imaginar e vivenciar as seguintes “fórmulas”:
Estou tranqüilo… tranqüilo… tranqüilo.
Meu pé direito está pesado…pesado…pesado… Ou bem leve, solto, bem leve, solto, bem leve, solto.
Minha perna direita está pesada…pesada…pesada, ou bem leve(repetir sempre três vezes).
Meu joelho direito está pesado…pesado…pesado.
Minha coxa direita está pesada…pesada…pesada.
Vivenciar pele, músculos, ossos, circulação, etc.
Tudo sendo regenerado, célula por célula.
Retrocesso    a) abrir e fechar as mãos, flexionar os braços;
b) respirar profundamente;
c) abrir os olhos.

Obs: Repetir o exercício três vezes ao dia, durante sete dias seguidos deixando-se “levar” passivamente.

Após a sensação de peso (leveza) se generalizará pela lei da “transferência psicológica”. A fórmula inicial acrescenta-se mais um membro. Dessa forma teremos:
A) Estou tranqüilo… tranqüilo… tranqüilo.
b) Minhas pernas estão pesadas…pesadas…pesadas.
c) Meus braços estão pesados…pesados…pesados.
d) Meu tronco está pesado…pesado…pesado.
e) Estou tranqüilo… tranqüilo… tranqüilo.

02) A vivência da sensação do calor provoca a vasodilatação dos vasos periféricos.
- Meu pé está suavemente aquecido, ou morno, etc.

03) A auto-regularização cardíaca é um meio a mais para se conseguir a autotranqüilização.
Depois de o sujeito estar num estado plenamente “relaxado – tranqüilo – pesado e morno”, passará a concentrar-se no coração vivenciando seus batimentos regulares, fortes e rítmicos.
- meu coração bate tranqüilo e normal… (três vezes).

04) Acrescenta-se a vivência da respiração.
- Respiro tranqüilamente. Todo o meu corpo respira (três vezes)
Obs: Não intervir no ritmo cardíaco e respiratório, somente observar passivamente. Tomar consciência de sua existência.

05) A vivência da sensação do calor abdominal deve ser suave, agradável.
Imaginar um pequeno sol no centro do abdome a se irradiar em todas as direções ao longo das fibras nervosas do plexo solar (região do umbigo)
- Meu plexo solar está quente e irradia calor.

06) Passamos à vivência da sensação da fronte agradavelmente fria.
- Minha fronte está agradavelmente fria (três vezes)
Obs: Cada vivência será repetida três vezes ao dia, durante sete a quinze dias, de cinco a quinze minutos.

A FÓRMULA GERAL QUE O INDIVÍDUO EFETUARÁ NESSE PERÍODO SERÁ:
01. Postura.
02. Respiração.
03. Estou completamente tranqüilo… tranqüilo… tranqüilo… Meus braços estão pesados e mornos. (leves e suavemente aquecidos).
04. Estou tranqüilo…(três vezes).
05. Meu corpo está pesado e morno (seis vezes).
06. Estou completamente tranqüilo (três vezes).
07. Meu coração bate tranqüilo e normal (seis vezes).
08. Estou completamente tranqüilo (três vezes).
09. Respiro tranqüilamente (seis vezes).
10. Estou tranqüilo (três vezes).
11. Meu plexo solar (umbigo) está quente e irradia calor…(seis vezes).
12. Estou completamente tranqüilo…(três vezes).
13. Minha fronte está agradavelmente fria (fresca).
14. Estou completamente tranqüilo…(três vezes).

O resultado final dos seis exercícios básicos será a afetação da comutação organísmica em poucos segundos concentrando-se na fórmula geral. “Meu corpo está pesado e morno, o coração bate tranqüilo e normal, respiro tranqüilamente, sinto calor radiante nos órgãos abdominais e a fronte agradavelmente fria”.
Obs: A relaxação parcial – relaxação ombros – nuca, excelentes para médicos, dentistas, etc. Deixar cair espontaneamente o cinturão escapular, os ombros deslocam-se suavemente para frente, sentindo a sensação relaxante. Previne contra a fadiga, o desgaste fisiológico e o enfarte.
Após a obtenção desse controle físico passamos à formulação de propósitos. A sua finalidade é modificarmos aspectos negativos (maus hábitos, vícios) em qualidades positivas.
Durante o período de treinamento da fórmula básica houve oportunidade de observação e definição de metas a serem atingidas. Aspectos físicos, emocionais, mentais, sociais, profissionais foram analisados e objetivos foram traçados. Para atingi-los necessitamos alimentar constantemente nossa mente com otimismo. Portanto devemos “agir como se já tivesse ocorrido”.

“O PENSAMENTO É A FORÇA MAIS PODEROSA DO UNIVERSO. O QUE VOCÊ PENSA COM SUA MENTE CONSCIENTE O SEU SUBCONSCIENTE PRODUZ “.  ( Joseph Murphy)

Cuide para trabalhar sempre uma meta de curto prazo. A realização periódica fará com que persista até atingir as mais difíceis ou demoradas. Após um período de três a seis meses de prática regular do Treinamento Autógeno Básico pode-se pensar no T.A. Superior.

Suas técnicas consistem na visualização da cor interna (cor própria) de todas as cores, dos objetos concretos, de objetos abstratos, do sentimento próprio, de uma pessoa determinada, das perguntas e respostas simbólicas do inconsciente. Essa fase do TA Superior está ligada à psicoterapia e, portanto deverá ser efetuada somente, após o controle total da primeira etapa e com o auxílio do profissional especializado. Se necessário o acompanhamento do psicólogo.

Nosso objetivo no presente curso é utilizar o TA como “pausa profilática de repouso e medida preventiva contra as doenças”. Se cada indivíduo melhorar a si mesmo, expandirá equilíbrio ao seu redor (no seio familiar, ambiente de trabalho e comunidade). Isso melhora o todo.

A seguir relacionaremos sugestões para a FORMULAÇÃO DE PROPÓSITOS:
Sugestões de Joseph Murphy

“ESTOU COMPLETAMENTE LIVRE DE HÁBITOS DESARMÔNICOS. EM MIM REINAM A SAÚDE, A HARMONIA E A PAZ DE ESPÍRITO. AGRADEÇO AO SENHOR (DEUS) PELA ABUNDÂNCIA”. (PELA RIQUEZA, ETC).

“TUDO ESTÁ ACABADO NA ORDEM DIVINA”.

“O MELHOR PARA TODOS OS ENVOLVIDOS JÁ ESTÁ FEITO (ACONTECENDO) PELO DIVINO PODER”.

“EXIMO A TODOS DE QUALQUER CULPA E QUE TODAS AS BENÇÕES DA VIDA SEJAM-NOS DESTINADAS. ESTAMOS TODOS LIVRES. É MARAVILHOSO QUE A PAZ SEJA CONOSCO”.
“ACEITO AS CRÍTICAS E USO-AS PARA CORRIGIR AS MINHAS FALHAS”.

“SOU O SENHOR DA SITUAÇÃO”.

“MEU SUBCONSCIENTE FEZ MEUS OLHOS E PODE CURÁ-LOS”.

“A INFINITA INTELIGÊNCIA DO MEU SUBCONSCIENTE REVELA-ME MEU VERDADEIRO LUGAR NA VIDA”.

“GOSTO DO DINHEIRO. USO-O DE FORMA SENSATA, CONSTRUTIVA E JUSTA. GASTO-O COM ALEGRIA E ELE RETORNA PARA MIM MULTIPLICADO EM DOBRO”.

“TENHO TODO O DINHEIRO QUE NECESSITO PARA VIVER, FAZER AS COISAS QUE DESEJO, NO MOMENTO QUE DESEJO”.

“A INTELIGÊNCIA CRIADORA DA MINHA MENTE SUBCONSCIENTE SABE O QUE É MELHOR PARA MIM. SUA TENDÊNCIA É SEMPRE PARA A VIDA E VAI REVELAR-ME A DECISÃO CORRETA QUE ME BENEFICIA E A TODOS. AGRADEÇO A RESPOSTA QUE TENHO A CERTEZA, HEI DE RECEBER”.

“TODO MEU CORPO E MINHA MENTE ESTÃO DESCONTRAÍDOS. PERDOO PLENA E ESPONTÂNEAMENTE E DESEJO A TODOS A SAÚDE, A PAZ, A HARMONIA E TODAS AS BÊNÇÃOS DA VIDA. ESTOU EM PAZ, SERENO. DESCANSO COM ESPERANÇA. HÁ SILÊNCIO E CALMA DENTRO DE MIM. ENVOLVO-ME NO MANTO (OU CÍRCULO) DE AMOR DIVINO E ADORMEÇO. ACORDAREI CHEIO DE VIDA E AMOR”.

As sugestões a seguir são do Dr. Schultz, Dr. Lindemann, e outros:

“TEREI CONTROLE SOBRE MINHAS EMOÇÕES EM QUALQUER CIRCUNSTÂNCIA”.

ESTUDAREI COM PRAZER E MEMORIZAREI TUDO. LEMBRANDO NO MOMENTO QUE NECESSITAR. SOU INSPIRADO PARA ESTUDAR.
.
ESTOU BEM. A CADA DIA MELHOR. SOU SAUDÁVEL. PERFEITO, INTELIGENTE. OTIMISTA. DINÂMICO. ORGANIZADO.

MEU CORPO É UM INSTRUMENTO DO ESPÍRITO. NELE HÁ UMA FORÇA VITAL E SADIA EM CADA CÉLULA, EM CADA ÓRGÃO.

O DEUS EM MEU INTERIOR ME ORIENTA SEMPRE.
AGRADEÇO DIARIAMENTE POR EXISTIR.

O TRABALHO ME PROPORCIONA ALEGRIA.
TIRO O MELHOR PROVEITO DO MEU DIA.
PELA MANHÃ E DURANTE TODO O DIA TENHO DISPOSIÇÃO E ÂNIMO.
CONCENTRO-ME EM MINHAS METAS (NECESSIDADES) E AS ALCANÇO.
SOU UM SER DE SUCESSO.

EU TUDO ABENÇOO E POR TODOS SOU ABENÇOADO.
PURA É A MINHA MENTE, LOGO MEU AMBIENTE É PURO.
TUDO ME É FACILITADO.
HÁ SOLUÇÃO PARA TUDO.

RETORNAREI À CONSCIÊNCIA OBJETIVA DAQUI A 15 MINUTOS, BEM DISPOSTO. ESTOU COMPLETAMENTE CALMO E SERENO.
VIVO COM ALEGRIA E AMOR.


quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Saúde Mental

Definição de Saúde Mental

A Organização Mundial de Saúde afirma que não existe definição "oficial" de saúde mental. Diferenças culturais, julgamentos subjetivos, e teorias relacionadas concorrentes afetam o modo como a "saúde mental" é definida. Saúde mental é um termo usado para descrever o nível de qualidade de vida cognitiva ou emocional. A saúde Mental pode incluir a capacidade de um indivíduo de apreciar a vida e procurar um equilíbrio entre as atividades e os esforços para atingir a resiliência psicológica. Admite-se, entretanto, que o conceito de Saúde Mental é mais amplo que a ausência de transtornos mentais"

O QUE É SAÚDE MENTAL?

1. Saúde Mental é o equilíbrio emocional entre o patrimônio interno e as exigências ou vivências externas. É a capacidade de administrar a própria vida e as suas emoções dentro de um amplo espectro de variações sem contudo perder o valor do real e do precioso. É ser capaz de ser sujeito de suas próprias ações sem perder a noção de tempo e espaço. É buscar viver a vida na sua plenitude máxima, respeitando o legal e o outro. (Dr. Lorusso);

2. Saúde Mental é estar de bem consigo e com os outros. Aceitar as exigências da vida. Saber lidar com as boas emoções e também com as desagradáveis: alegria/tristeza; coragem/medo; amor/ódio; serenidade/raiva; ciúmes; culpa; frustrações. Reconhecer seus limites e buscar ajuda quando necessário.

3. Os seguintes itens foram identificados como critérios de saúde mental:
1. Atitudes positivas em relação a si próprio
2. Crescimento, desenvolvimento e auto-realização
3. Integração e resposta emocional
4. Autonomia e autodeterminação
5. Percepção apurada da realidade
6. Domínio ambiental e competência social;

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Se és capaz...

Se és capaz de manter a tua calma quando
Todo o mundo ao redor já a perdeu e te culpa;
De crer em ti quando estão todos duvidando,
E para esses no entanto achar uma desculpa;
Se és capaz de esperar sem te desesperares,
Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
E não parecer bom demais, nem pretensioso;

Se és capaz de pensar -sem que a isso só te atires;
De sonhar -sem fazer dos sonhos os teus senhores;
Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
Em armadilhas as verdades que disseste,
E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,
E refazê-las com o bem pouco que te reste;

Se és capaz de arriscar numa única parada
Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
Resignado, tornar ao ponto de partida;
De forçar coração, nervos, músculos, tudo
A dar seja o que for que neles ainda existe,
E a persistir assim quando, exaustos, contudo
Resta a vontade em ti que ainda ordena: "Persiste!";

Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
E, entre reis, não perder a naturalidade,
E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
Se a todos podes ser de alguma utilidade,
E se és capaz de dar, segundo por segundo,
Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
E o que é mais - tu serás um homem, ó meu filho!

Autor: Rudyard Kipling (1865-1936)
Tradução: Guilherme de Almeida

(Extraído de: Bennett, William John. "O Livro das Virtudes". Editora Nova Fronteira, Rio de Janeiro, 1995)

O livro das virtudes - Uma antologia de - William J. Bennett
Este livro reúne textos de muitas épocas e muitos lugares. Da Bíblia a Shakespeare, de Esopo aos irmãos Grimm, de Aristóteles a Emily Dickinson, do folclore africano a discursos de Lincoln, de Oscar Wilde a Martin Luther King. São passagens, histórias, contos e poemas que ilustram dez virtudes essenciais para a formação moral de qualquer cidadão. Um livro para a família, para o leitor jovem ou maduro, para ser lido, relido e contado. Um tesouro para ser compartilhado.



sábado, 22 de outubro de 2011

O Paradoxo do Nosso Tempo


Nós bebemos demais, fumamos demais, gastamos sem critérios, dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e rezamos raramente.

Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.
Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos freqüentemente. Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos.

Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho.

Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio.
Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores.

Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos.

Aprendemos a nos apressar e não, a esperar.
Construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos menos.

Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta; do homem grande de caráter pequeno; lucros acentuados e relações vazias.

Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas chiques e lares despedaçados.

Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas "mágicas".

Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na dispensa.
Uma era que leva essa carta a você, e uma era que te permite dividir essa reflexão ou simplesmente clicar 'delete'.

Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão por aqui para sempre.

Lembre-se dar um abraço carinhoso num amigo, pois não lhe custa um centavo sequer.

Lembre-se de dizer "eu te amo" à sua companheira(o) e às pessoas que ama, mas, em primeiro lugar, se ame... se ame muito.

Um beijo e um abraço curam a dor, quando vêm lá de dentro.

O segredo da vida não é ter tudo que você quer, mas Amar tudo que você tem! Por isso, valorize o que você tem e as pessoas que estão ao seu lado sempre.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

O poder de uma atitude positiva - Mantenha-se positivo e descubra seus novos poderes!

Abraham Lincoln (histórico presidente dos EUA) disse: “As pessoas são tão felizes quanto colocam em suas mentes que querem ser.Por: Nadia Rodman

As pessoas podem escolher ser negativas ou elas podem escolher ser otimistas – simples assim. Cada indivíduo tem o poder de controlar o quanto é feliz na vida, porque felicidade não é determinada por situações, mas por atitude. Sua postura diante uma situação, não a situação por si própria, determina se você encara suas circunstâncias como boas ou más.

Charles Swindoll (pastor evangélico, autor, radialista e educador) disse: “Quanto mais tempo eu vivo, mas eu me dou conta do impacto da atitude na vida. Atitude, para mim, é mais importante que fatos. Ela é mais importante do que o passado, do que a educação, do que o dinheiro, do que as circunstâncias, do que o fracasso, do que os outros pensam, dizem ou fazem. É mais importante do que a aparência, dom ou habilidade. Ela fará prosperar ou ruir uma empresa... uma igreja... uma casa. O extraordinário é que todos os dias temos a chance de escolher como vamos encarar aquele dia. Nós não podemos mudar nosso passado... não podemos mudar o fato de que as pessoas agirão de determinada maneira. Nós não podemos mudar o inevitável. A única coisa que podemos fazer é continuar no único caminho que temos; esta é nossa atitude. Estou convencido que a vida é 10% o que acontece comigo e 90% como eu reajo a isso. E assim é com você... estamos no comando das nossas atitudes.”

Existe um poder tremendo na atitude positiva. Uma pessoa que pensa positivamente vai olhar para os fatos de uma situação e não se sentirá sobrecarregado, nem desesperado. Fé, esperança, coragem e força são componentes importantes do pensamento positivo; medo, dúvida, amargura e frustração são emoções que o impedem. De acordo com o campeão olímpico e mundial de patinação Scott Hamilton,  também um sobrevivente do câncer, “a única deficiência na vida é uma má atitude.”

Para algumas pessoas, pensamentos negativos naturalmente ocorrem primeiro em suas mentes, contudo, todos nós podemos treinar nossas mentes para ignorar estes pensamentos e passar a focar no positivo. Atitude não é determinada geneticamente; então a boa notícia é que você pode treinar para ter uma postura positiva. Da boca de uma mulher surda e cega que triunfantemente conquistou o que a maioria de nós poderia ver como um estilo de vida miserável, Helen Keller (ícone norte-americano – realizou feitos surpreendestes em sua vida) nos desafia com esta declaração: “Mantenha seu rosto voltado para a luz e você não verá sombras.


(Helen Adams Keller, nascida no Alabama, ela provou que deficiências sensoriais não impedem a obtenção do sucesso. Helen Keller ficou cega e surda, desde tenra idade, devido a uma doença diagnosticada na época como "febre cerebral" (hoje acredita-se que tenha sido escarlatina). Ela sentia as ondulações dos pássaros através dos cascos e galhos das árvores de algum parque por onde ela passeava. Tornou-se uma célebre escritora, filósofa, conferencista e ativista social, uma personagem famosa pelo extenso trabalho que desenvolveu em favor das pessoas portadoras de deficiência.)


Algo positivo pode sempre ser encontrado em qualquer situação, não interessando como é grande a tentação de apenas ver o negativo. A melhor cura para a infelicidade é começar a contar suas bênçãos. Você ficaria impressionado com o poder que isto tem para reverter sentimentos de frustração e desespero. Um antigo ditado Persa dizia assim: “Eu estava triste porque não tinha sapatos, até que me deparei na rua com um homem que não tinha pés.” Parar de pensar em você e procurar maneiras de ajudar outras pessoas também pode amenizar o desespero. Alegria e satisfação profunda, muitas vezes resultam de servir!

Enquanto você transforma seus pensamentos, estabeleça metas realistas e acredite absolutamente que pode alcançá-las. Um antigo general do exército norte-americano (Douglas McArthur) disse: “Juventude não é meramente um tempo de vida; é um estado de espírito. Ninguém envelhece apenas por viver um número de anos. As pessoas envelhecem por desistir dos seus ideais. Você é tão novo quanto a sua fé e tão velho quanto suas dúvidas; tão novo quanto sua auto-confiança, tão velho quanto seus medos; tão novo quanto sua esperança, tão velho quanto seu desespero.”

Por exemplo: Caso seu objetivo seja perder vinte quilos, acredite que você vai conseguir. Você pode ser prazerosamente surpreendido! Se o seu sonho é correr uma maratona não importando a sua idade, sua atitude positiva o levará até a linha de chegada – com dor e suor pela aparentemente corrida interminável.


Um outro exemplo foi nas Olimpíadas de Los Angeles (1984) onde a maratonista Gabrielle Andersen - Scheiss ao entrar no coliseu olímpico mal estava mantendo-se em pé, seu corpo estava absolutamente esgotado, com passos cambaleantes, mas ela recusou-se a encerrar, a desistir, da corrida. E quando cruzou a linha de chegada, foi aplaudida em pé numa cena comovente e iluminada. Superar e desafiar os próprios limites, mesmo quando não há apoio. O treinador de Gabrielle tentou impedir que ela continuasse, mas ela disse não, eu vou chegar. Eu não vou desistir. Ela não ganhou medalha alguma, mas virou uma fonte de inspiração. Ela chegou em último lugar, mas não desistiu.


Se você acordar a cada manhã acreditando que terá um dia horrível, provavelmente terá; entretanto, se você acordar determinado a ter um ótimo dia, então provavelmente você enfrentará seus desafios com uma atitude de elevada auto-estima e será mais produtivo e eficiente durante seu dia.

Como Charles Swindoll também disse: “Atitude me mantém seguindo ou inibe meu progresso. Ela sozinha alimenta meu fogo ou rouba minha esperança. Quando minhas atitudes estão corretas, nenhuma barreira é alta o bastante, nenhum vale é profundo o bastante, nenhum sonho é distante o bastante e nenhum desafio é grande o bastante para mim.”Então, sonhe alto! Tudo que precisa é uma atitude positiva.



terça-feira, 18 de outubro de 2011

TPM, ninguém merece!


Veja como minimizar a irritação e os desconfortos desse período tão delicado com dicas de automassagem, aromaterapia, chás de ervas, florais e cuidados com a alimentação.

Cerca de 400 vezes durante a vida, o organismo feminino se mobiliza para gerar uma criança. A taxa de hormônios sobe, ocorre a ovulação e o útero fica pronto para receber o óvulo fecundado. “Se a fecundação não acontece, os índices hormonais caem de repente”, explica o endocrinologista carioca Tércio Rocha. Resultado: a Síndrome da Tensão Pré-Menstrual chega para virar do avesso, o corpo e a cabeça da mulher, que só se vê livre do inchaço, da dor de cabeça e da irritação (muitas vezes insuportável para si mesma e para as outras pessoas) quando a menstruação, finalmente, começa.

Hormônios à parte, fatores externos como: problemas conjugais, dificuldades econômicas, doenças na família, pressão no trabalho e estresse, podem agravar ou mesmo desencadear esses sintomas. Mas, como hormônios e problemas todo mundo tem, o que conta de verdade é o que cada um faz para manter a calma e o bom astral frente às dificuldades.

Os três especialistas dão as chaves para amenizar os sintomas emocionais da TPM: ter pensamentos otimistas, conversar para aliviar a tensão, fazer algo por outras pessoas, manter a vida sexual ativa e não exigir demais de si mesma. Além disso, alguns cuidados com o corpo, orientados por medicina chinesa, práticas de automassagem, aromaterapia, fitoterapia e florais, ajudam muito a ter mais disposição e equilíbrio nesse período.

Alimentação
Consumir álcool, sal e açúcar refinado em excesso favorece a retenção de água no organismo, o que aumenta o inchaço típico da TPM. O melhor é evitá-los. O mesmo vale para as gorduras, que agravam os sintomas em geral. Já, o consumo de leite desnatado e derivado light, tem sinal verde, pois o cálcio reduz os sintomas da TPM. O mesmo vale para alimentos ricos em manganês (legumes, castanhas e grãos integrais) e magnésio (cereais e vegetais verdes), que diminuem a irritação. Cereais e legumes são uma importante fonte de vitamina B6, fundamental para a produção da serotonina – um neurotransmissor que garante a boa disposição. Arroz e outros cereais integrais também são bem-vindos. Para evitar os acessos de gula típicos da TPM, faça várias pequenas refeições ao longo do dia, com intervalos de cerca de três horas entre elas.

Fitoterapia
Para aliviar a tensão física, mental e emocional provocada pela TPM, a Fitoterapêuta e Bioquímica catarinense, Selmira Dieprich, que também é farmacêutica homeopata, recomenda chá de hortelã, de prímula (só uma folha ou um pedacinho do caule), das folhas da pimenteira ou da raiz do dente-de-leão, que fortalece o útero. Escolha um deles quando sentir a TPM chegando e beba ao longo do dia, até três xícaras no total. Outra dica para ajudar no relaxamento físico e emocional é o extrato ou a tintura de valeriana (cinco gotas num pouco de água, três vezes ao dia).

Automassagem
O shiatsu é uma técnica de massagem que veio do Japão, mas é baseada nos princípios da medicina chinesa. Defende que nosso bem-estar depende do bom fluxo de energia por caminhos que percorrem o corpo todo – os meridianos. Qualquer bloqueio pode gerar dor ou se transformar numa doença. “A massagem reequilibra a energia do órgão relacionado a cada ponto, melhorando a saúde física, mental e emocional. Porém não é indicada quando o fluxo menstrual é abundante ou durante a gravidez”, diz Daniel Luz, shiatsu-terapeuta e acupunturista da equipe de medicina tradicional chinesa do Instituto de Medicina Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Ele ensina o jeito certo de fazer a automassagem: “Toque em pontos nas duas mãos e em ambas as pernas. Massageie cada um deles durante um minuto, com movimentos circulares, no sentido horário e com bastante pressão. O ideal é realizar a série três vezes por semana”. Para aliviar a TPM massegeaie esses quatro pontos-chave:

1. Ponto he gu, na base do V formado pela junção do indicador com o polegar.





2. Ponto tai chong, abaixo da base do dedão do pé, no V entre o dedão e o primeiro dedo, onde é possível sentir a pulsação.





3. Ponto san yin jiao fica quatro dedos acima da parte saliente do osso interno do tornozelo.





4. Ponto zu san li, quatro dedos abaixo do joelho do lado externo do osso da canela.




Florais
A terapia dos florais foi fundada no começo do século passado pelo médico inglês Edward Bach. Ele desenvolveu essências capazes de restaurar o equilíbrio emocional. Muitas delas aliviam os descontroles e o cansaço típicos da TPM. “O efeito pode ser imediato ou demorar um pouco. O ideal é tomar as gotinhas por três meses pelo menos”, diz o terapeuta floral Josef Karel Tlach, de São Paulo.
Você pode unir até cinco essências florais na mesma fórmula, feita em farmácias homeopáticas. Tome quatro gotas, quatro vezes ao dia. Em crises severas, tome quatro gotas oito vezes ao dia. Ao melhorar, vá espaçando as doses até reduzir para quatro vezes ao dia. Os terapeutas florais Josef Tlach e Sandra Spiri, ambos de São Paulo, indicam os seguintes florais de Bach para os sintomas da TPM:

Mustard – Para aliviar inchaço e depressão sem causa definida.
Beech – Quando estiver muito irritada, agressiva e intolerante.
Hornbeam – Se a TPM está associada ao estresse mental, traz clareza aos pensamentos.
Olive – Alivia sintomas de cansaço, desânimo e estresse profundos.
Cherry plum – Ameniza a irritação e o descontrole emocional.
Gentian – Estimula a autoconfiança.
Rescue – Reúne cinco flores, ótimo para combater todos os sintomas da TPM.
Larch – Para insegurança e irritação.
Scleranthus – Alivia basicamente a irritação e o descontrole emocional.
Crab Apple – Favorece a eliminação de líquidos e alivia o inchaço.
Impatiens – Combate a impaciência e a ansiedade exagerada (embora o Rescue já contenha Impatiens, esse floral pode ser usado separadamente para reforçar o efeito).

Reflexologia
Nos pés, temos os pontos que correspondem a todos os órgãos e à coluna. Essa é a base da reflexologia, que por meio de toques restabelece o equilíbrio energético do corpo e estimula o funcionamento do metabolismo. “No caso da TPM, a reflexologia age sobre os sintomas físicos e emocionais”, observa o reflexologista Jorge Matsuyama, professor do Senac, de Porto Alegre.
Ele indica uma versão da automassagem para fazer em casa: coloque uma bolinha de tênis no chão e pise descalço, colocando todo o peso do corpo sobre ela. Faça movimentos circulares, massageando toda a extensão da sola por cinco minutos, inclusive dedos e calcanhar. Insista nas regiões doloridas. Comece com o pé esquerdo e faça uma pausa, sentindo os dois pés no chão, antes de trocar a bolinha para o pé direito.






Jin shin jyutsu
Antiga técnica curativa japonesa, o jin shin jyutsu é realizado pelo toque suave das mãos – sem massagem nem pressão – em alguns pontos específicos do corpo. “Eles são chamados de travas de segurança de energia, ficam bloqueados por pensamentos e emoções acumulados, alterando o fluxo energético e o bem-estar”, afirma a instrutora Cristina Minamisawa, da Associação Brasileira de Jin-Shin-Jyutsu, de São Paulo. Ela indica os toques para a TPM. O ideal é fazê-los todos os dias, dez minutos pela manhã e à noite.

• Coloque as mãos nos dois lados do peito, um pouco acima dos seios e da linha das axilas, e observe se sente aí sua pulsação. Mantenha o toque por cerca de cinco minutos. Ele reequilibra as funções reprodutivas e hormonais.






• Para acalmar-se, envolva o pulso direito com a mão esquerda por alguns minutos. Depois troque.




• Contra irritação, segure o dedo médio direito com a mão esquerda por alguns minutos. Depois alterne.





Medicina chinesa
Segundo a medicina chinesa, os sintomas da TPM estão relacionados aos órgãos vitais e podem ser reequilibrados com a alimentação.

Uma desarmonia no fígado gera excesso de calor e por sua vez provoca irritação. “Para ficar menos irritada no período pré-menstrual, evite bebidas alcoólicas e alimentos que sobrecarreguem esse órgão, como carne vermelha e gordura”, explica o ginecologista Mauro Perini, professor de Acupuntura da Universidade Federal de São Paulo e diretor clínico do Spa Yan Sou, de Bragança Paulista. Dê preferência à carne de peixe e às bebidas refrescantes, como chá de hortelã.

O inchaço provocado pela retenção de líquidos, típico da TPM, é provocado por uma alteração no baço. Para reequilibrar esse órgão, evite alimentos que, segundo os chineses, aumentam a umidade do corpo, especialmente leite integral e derivados, e reduza o sal. O chá mais indicado é o de carqueja, que é diurético e favorece a eliminação de líquidos.
Freqüente na TPM, a melancolia é provocada por um desequilíbrio da energia do pulmão. Para combatê-la, prefira alimentos picantes, que fortalecem esse órgão, como o nabo e o rabanete. O chá perfeito é o de gengibre. Ferva a raiz fresca, coe e beba.
O desejo exagerado de comer doces vem de uma alteração no rim. Para tonificar esse órgão, coma frutos do mar e algas, brotos de feijão, soja e bambu, cogumelos, mandioca.

Aromaterapia
Sentir o aroma dos óleos essenciais ou massagear o corpo com eles é uma das maneiras mais simples e gostosas de diminuir o desconforto da TPM e ainda ficar com o corpo perfumado e macio.
Os óleos podem ser usados na banheira (quatro ou cinco gotas), no chuveiro (uma gota na esponja com sabonete líquido), na massagem (uma ou duas gotas em 15 ml de óleo de semente de uva) ou no travesseiro (1 gota na lateral do travesseiro não muito próximo ao nariz). Use as essências uma vez por dia, na semana anterior à menstruação.

A psicóloga e terapeuta floral Sandra Spiri, presidente da Associação Brasileira de Aromaterapia, indica alguns óleos essenciais para essa fase. Misture no máximo dois aromas e prefira os produtos naturais (os sintéticos não têm efeito terapêutico:(
Sálvia: Restabelece o equilíbrio hormonal.
Pau-rosa: Previne e alivia dor de cabeça e irritação.
Alecrim e gerânio: Combinados, diminuem o inchaço.
Bergamota: Reduz depressão e aumenta a auto-estima.
Camomila e lavanda: Trazem calma e clareza.
Rosa: Relaxa e é analgésico
.

Texto: Mariana Viktor
Enviado por: Eva Lisa
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...