segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

É dentro de você que o Ano Novo está!


“Tudo na vida é passageiro. Assim, se as coisas vão bem, aproveite-as porque não vão durar pra sempre. E se as coisas vão mal, não se preocupe tanto. Elas não podem durar pra sempre também”.(ad)



RECEITA DE ANO NOVO

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser; novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota...

mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)


Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem

e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.

É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.


Jamais haverá ano novo se continuar a copiar os erros dos anos velhos.(Luís de Camões)

O Tempo e a transitoriedade de todas as coisas são apenas a forma sob a qual o desejo de viver – que, como coisa-em-si, é imperecível – revelou ao Tempo a futilidade de seus esforços; é o agente pelo qual, a todo o momento, todas as coisas em nossas mãos tornam-se nada e, portanto, perdem todo seu verdadeiro valor. (Schopenhauer)

Em toda a vida, nunca me esforcei por ganhar nem me espantei por perder. A noção ou o sentimento da transitoriedade de tudo é o fundamento mesmo da minha personalidade.(Cecília Meireles)

domingo, 16 de dezembro de 2012

Alguma Mágoa lhe Prende ao Passado?

Se você tem marcas em suas raízes familiares, reconheça-as e cuide-as!

“As feridas morais têm sempre essa particularidade: ocultam-se, mas não se fecham nunca; sempre dolorosas, sempre prontas a sangrar quando se lhes toque, conservam-se, porém, no coração, vivas e abertas. [...] Os homens verdadeiramente generosos mostram-se sempre indulgentes (aquele que perdoa) quando a desgraça do inimigo ultrapassa os limites de sua aversão.” (Alexandre Dumas)

 "As feridas da alma são curadas com carinho, atenção e paz." (Machado de Assis)

 "Há feridas que nunca curam, apenas se esquecem de doer." (Fabrício Carpinejar)

                  Relações Familiares
Nem todos na vida foram acompanhados por uma família zelosa e presente. Às vezes há até presença, mas falta contato, olhar, diálogo, falta a sensação de ser visto e de ser importante para o outro. A qualidade de nossas relações é o que mais importa. Muito comum é que na ausência busque se suprir a falta com valores materiais. Subverte-se o amor, os sentimentos, o cuidado da alma. Muito comum também é a ausência total ou uma presença prejudicial, que oferece modelos distorcidos, que fere e magoa. Com tantas marcas, algumas pessoas se perguntam: "Como posso ser feliz? Como seguir em frente se tanto peso me prende ao passado?"


Mágoa é um peso mesmo, que nos faz afundar nas águas do sofrimento, do "não consigo", "não dou conta", "não posso confiar". Quanto mais mexemos na ferida mais ela dói. Mas se deixarmos de simplesmente "cutucar" e passarmos a tocá-la para lhe fazer os curativos necessários? O ardor será diferente? Talvez quem tenha sofrido a dor de suas feridas por muito tempo, relute de início, se encolha ou até reaja agressivamente. Porém, se der abertura, perceberá que, por mais que seja dolorida, a dor da limpeza, de passar os remédios e aplicar os curativos compensa, porque acaba por diminuir a dor constante do que está doente e sem cuidados. É dor menor do que simplesmente remexer a ferida.
Curando as Feridas

As dores e as feridas que remetem às nossas raízes são realmente difíceis. Por isso mesmo, precisamos cuidar delas com maior carinho. Por vezes, se não tivemos figuras de cuidado é complicado sermos bons cuidadores para nós mesmos, é complicado nos respeitarmos, nos auxiliarmos. Porém dentro de todos nós há um centro que nos diz que precisamos e merecemos mais. Essa é nossa face cuidadora e saudável e que precisamos reconhecer, dando espaço para que ela se manifeste em nossa vida.

Não há fórmulas prontas de como curar nossas feridas e nos libertarmos de nossas mágoas. A busca por ajuda profissional e começar a fazer terapia pode ser um bom início de caminho. Assim podemos nos conhecer melhor, compreender nossa história e construir novas possibilidades. Além disso, existem muitas formas de nos cuidarmos que podem ser aliadas de nossa cura. Preparar nosso coração para conversas libertadoras, ir em busca das raízes, reconhecer que talvez o outro também seja uma vítima e colocar-se em seu lugar, estabelecer limites saudáveis, exercitar a vivência do agora sem se deixar confundir pelos medos do passado ? tantos caminhos possíveis que podem se complementar. Um passo de cada vez, iniciando por cuidar dos próprios sentimentos, reconhecendo-os e buscando auxílio para os próximos passos.

Toda planta precisa de raízes saudáveis para seguir seu crescimento. Alguns podem olhar para uma plantinha de raízes castigadas, pouco profundas, ressecadas e pensar: "Não tem mais jeito". Outros são capazes de reconhecer seu potencial adormecido. O solo pode estar sem nutrientes, a quantidade ou qualidade da água pode estar inadequada, talvez seja necessário fazer algumas podas, alguns ajustes. Mas ali está a base e o potencial de vida. As feridas mostram o que precisa ser curado. Conosco também é assim: precisamos olhar para nossas raízes e cuidar para continuarmos a crescer.

"As nossas marcas não indicam que não tem mais jeito, mas sim mostram o que precisa ser curado."

Se você tem marcas em suas raízes familiares, trate de reconhecê-las e cuidar delas. Olhe para suas raízes, não ignore sua importância, nem deixe que suas marcas determinem a impossibilidade. Elas são as bases e se você cuidar bem disso poderá seguir crescendo e se desenvolvendo, sem pesos que lhe joguem para baixo. Não é fácil, não é simples, mas é necessário. Acredite em seu potencial de vida!


Algumas Frases para Reflexão

“A escuridão esconde o verdadeiro tamanho dos medos, das mentiras e dos arrependimentos. A verdade é que eles são mais sombras do que realidade, por isso parecem maiores no escuro. Quando a luz brilha nos lugares onde eles vivem no seu interior, você começa a ver o que são realmente“.(William P. Young)

"Há feridas que nunca curam, apenas se esquecem de doer." (Fabrício Carpinejar)

As pessoas feridas são mais perigosas, pois sabem que podem sobreviver.(Perdas e Danos)

O tempo nem sempre cura tudo. Tenho feridas que já cicatrizaram, mas que insistem em latejar quando o dia está nublado.(Clarissa Correa)

"O coração delicado sofre menos das feridas que recebe do que das que faz..." (Santo Agostinho)

Na altura em que a razão é capaz de compreender o sucedido, as feridas no coração já são demasiado profundas.(Carlos Ruiz Zafón)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...