segunda-feira, 20 de junho de 2016

EU NÃO CONSIGO EMAGRECER - DIETA DUKAN

O que é a Dieta Dukan?

É a dieta desenvolvida pelo médico francês Pierre Dukan, e é muito utilizada pelos lutadores de MMA e BOXE, quando necessitam atingir o peso correto em sua categoria.

Fez muito sucesso com as celebridades, e depois com a Princesa Kate Middleton e Principe William, Sendo assim, tornou-se conhecida mundialmente...

Rica em proteinas, a dieta é estrutura em 4 fases: 2 fases para emagrecer (chamadas de Ataque e de Cruzeiro), e 2 fases para manter o peso adquirido (a Consolidação e a Estabilização).


É muito importante que primeiro de tudo você leia o livro à venda no site Oficial:  http://www.lojadietadukan.com.br/livro

Ou faça o Download do Livro Grátis em PDF, neste link:

E que você se informe muito bem antes de começar, para começar com a certeza de como fazê-la corretamente.

Também é imprescindível que você faça seu cálculo de tempo de dieta, no final deste artigo tem o link para calcular.


Todos os alimentos permitidos em cada uma das fases de emagrecimento podem ser consumidos à vontade.

Conheça a seguir, as quatro fases de como o método é estruturado:

Fase 1: Ataque, provoca perda de peso rápida e fulminante. De 2 a 7 dias de duração. De 1kg a 5kg perdidos. Você deve fazer 20 minutos de caminhada por dia e comer 1,5 c. de sopa de farelo de aveia/dia.

Os alimentos permitidos e de maneira à vontade na 1ª e  2ª  fase de Ataque e Cruzeiro são:
Ataque:
- Todas as carnes magras (exceto a costela).
- As aves (exceto pato e ganso).
- Todos os peixes, sem exceção.
- Frutos do mar, sem  exceção
- Laticínios 0% gordura.
- Iogurtes desnatado, natural, 0% gordura.
- Ovos

Fase 2: Cruzeiro, perda de peso constante e moderada até a obtenção do peso ideal. Perde-se 1kg por semana (média). Você deve fazer 30 minutos de caminhada por dia e comer 2 c. de sopa de farelo de aveia/dia.

Cruzeiro
Todas as proteínas acima citadas, acrescentando legumes e verduras à vontade, com exceção da batata e da mandioca. As refeições seguem de maneira alternadas, ou  seja: 1 dia de proteinas puras (PP) e 1 dia proteinas e legumes (PL).  Caso desejar acelerar o emagrecimento, podese fazer 2/1, ou seja: 2 dias de PP e 1 dia de PL.

Fase 3: Consolidação
Ao final da fase de Cruzeiro, que termina na obtenção do peso ideal, iniciase a fase de Consolidação do peso perdido.
10 dias por peso perdido. Por ex.: 10kg = 100 dias;
5kg = 50 dias, e assim sucessivamente.

Nesta fase você terá:

- Introdução de carboidratos e lipídeos, de maneira controlada/moderada
- 2 frutas ao dia
- 2 fatias de pão integral por dia
- 40g de queijo por dia
- 2 porções de feculentos por semana: arroz integral, feijão, lentilha, etc…
- 2 refeições de gala por semana (1 entrada, 1 prato principal, 1 sobremesa, 1 copo de vinho, cerveja, ou outra bebida alcóolica)
-Você deve fazer 30 minutos de caminhada por dia
-Você deve comer 2,5 c. de farelo de aveia/dia

Fase 4: Estabilização
Fim da dieta do ponto de vista alimentar. Todavia, 3 regras a serem seguidas pelo resto da vida (ou até que não se queira engordar  novamente)
- 1 dia de proteína pura por semana (dia fixo)
- 3 c. de sopa de farelo de aveia (todos os dias)
- 30 minutos de caminhada por dia e dar preferência às escadas do que ao elevador.

Como é feito o cálculo do tempo:

Nota-­se que: antes de começar a dieta é preciso calcular o seu Peso Ideal. Isso pode ser feito através do site oficial da dieta Dukan, respondendo a 11 questões, que levam em consideração, altura, peso máximo, mínimo e médio já  atingidos, idade, sexo, número de dietas já seguidas, herança genética, ossatura, gravidez (quando mulher).

Se você quiser seguir a Dieta Dukan online, vai gostar das ideias de cardápio que eles enviam todos os dias e as receitas. Poderá comer desde creme brulée até bolo de chocolate de sobremesa.

Aqui temos um exemplo de Dieta Dukan:
Altura:  1,70 m - Peso: 77 Kg - Meta: 70 kg - Emagrecer 7 quilos.



E aqui você poderá fazer o seu mapa do tempo:



Este cálculo é gratuito e não te obriga a fazer a dieta pelo consultório médico.

Quem não pode seguir a dieta Dukan?
Menores de 17 anos, grávidas e lactantes, diabéticos tipo 1 (insulinodependentes), pessoas em tratamento de quimioterapia e pessoas com doenças severas dos rins.


Fonte: DIETA DUKAN

sábado, 18 de junho de 2016

MEDITAÇÃO DO CORAÇÃO (exercícios dirigidos)

Quando descobrimos os mais profundos desejos de nossos corações, nos conduzimos ao nosso caminho espiritual. Nossos desejos são um guia, sempre nos levando para mais perto do que nos foi designado. Nossos desejos podem mudar. Isso é só uma parte do processo. É a libertação do desejo que nos dá a paz, uma folga, um oásis no centro dessa busca de realização.

Para entrar em contato com seus desejos e necessidades do momento, faça a si mesmo algumas perguntas:


- Se eu tenho ansiedades, quais são as que sinto?
- Em que parte do meu corpo as sinto?
- O que estas ansiedades estão me dizendo a respeito de mim mesmo?
- Existe duas ou mais ansiedades se opondo uma à outra?
- Posso agora entrar no âmago daquilo que realmente está se manifestando?

Feche seus olhos e medite sobre essas questões. No final, você descobrirá que o mais profundo desejo do seu coração é um maior amor-próprio que se conectará com Deus ou a Divindade.

- Qual seria a coisa mais amorosa que você poderia fazer por você mesmo(a) neste exato momento?

Essa é uma importante pergunta que deve estar sempre junto com você no seu dia-a-dia, para mantê-lo(a) na trilha do caminho espiritual do maior amor-próprio e do amor incondicional pelos outros. É o amor que, espiritual e psicologicamente, preenchem as nossas mais profundas necessidades. E na obtenção de riquezas materiais, podemos ser guiados pelo amor. É preciso ter em mente que se o seu desejo está em conflito com o de outra pessoa, deve haver em ambos um profundo desejo que é mútuo. Essa é a natureza do universo, um princípio espiritual.

Vá para a próxima parte com a mente e o coração abertos. Permita-se entrar fundo nessas doloridas necessidades interiores, e veja o que você pode fazer para permitir que elas venham à tona e se afastem, para que sejam substituídas pelo mais profundo amor, autocompaixão e por um poderoso fortalecedor que diz: "Você realmente pode ter o que você quer”. Está bem. “É assim que foi designado para ser."

Continue se empenhando em seus mais profundos desejos do coração, e deixe-se experimentar a paz e o amor consigo mesmo no momento. Quando nos deixamos sentir, permitimos e abrimos espaço para que o que nos foi designado venha até nós. Ainda temos que trabalhar com nossos pés. A vida não é uma jornada fácil, mas é a única coisa que realmente interessa. Viva para ela!

Meditação

Crie um espaço sagrado
Enquanto cria seu espaço sagrado para essa meditação, coloque alguns outros objetos de valor sentimental no local em que você for fazer a meditação. Escolha objetos que o(a) ajudem a se sentir mais em contato com o Chakra do coração, tais como, uma foto de quem você ama, um ursinho de pelúcia, um presente de algum amigo(a) querido(a), ou alguma coisa que você mesmo tenha feito. Deixe-se ficar sentimental.

Relaxamento

Prepare-se para se acomodar em seu relaxamento. Deixe que sua mente se embriague ao som do mantra OM, visualize todas as células do seu corpo sendo banhadas por uma luz branca, enquanto você inala essa luz, e exala toxinas, energias indesejadas para se estar dentro do universo a ser transformado. O exalar deve ser feito com uma forte (densa) inflexão de voz.

Abrindo o coração

Depois de ter relaxado, leia lentamente essas instruções e deite-se com seus objetos especiais ao seu lado. Se quiser, abrace-os ou olhe para eles. Focalize-se em realmente entrar em contato com o sentimento que esses objetos lhe trazem. Sinta seu coração se abrindo mais calorosamente para o amor.


Agora, com os olhos fechados, visualize detalhadamente os rostos das pessoas que você ama, uma de cada vez. Perceba suas expressões e os sentimentos que esses rostos lhe transmitem. Deixe que qualquer dor se transforme ao ver a pureza de consciência em seus olhos. Ouça-os dizer: "Eu te amo". Leve para dentro de você, todo o verdadeiro significado que essas palavras possam conter. Aceite o amor levando-o para dentro da sua consciência e, gentilmente, abra-se para permitir que ele circule em todo o seu ser. Deixe que os rostos se encontrem com o olho de sua mente, enquanto o amor flui através de seu coração. Pode ser que você sinta diferentes sensações. Tudo bem. Simplesmente continue se voltando para o amor. Se você tiver vontade de chorar, vá em frente. Solte-se e chore. Esse alívio vai ajudá-lo(a) ainda mais a experimentar o amor maior.

Agora, deixe todas as imagens e memórias irem embora e os rostos se transformarem na sua própria feição (como se estivesse se olhando num espelho). Olhe dentro de seus próprios olhos e diga bem alto:

"EU ME AMO". Veja a emoção nos seus próprios olhos. Uma grande amplitude de emoção pode vir à tona como se curássemos velhas feridas. Mergulhe inteiramente dentro da pureza do amor que sente por você mesmo. Não se sinta tímido(a) ou inibido(a). Amar-se a si mesmo é a melhor coisa que você pode fazer por você e por todos os que te rodeiam.

Fique tanto tempo quanto quiser, apenas com o coração aberto e experimentando o amor. Quando o coração se abre, podemos entrar no que chamamos de animação suspensa, onde nossos limites desaparecem, e nos dirigimos para um super estado de consciência sem pensamento. Experimentar esse estado de coração aberto com o parceiro(a) que você ama , é a máxima da União Tântrica. Todos os seus Chakras se encontrarão abertos e expandidos. Na verdade, todos os Chakras já estão abertos, circulantes e vibrantes; estamos apenas nos re-alinhando com a nossa herança, nosso estado legítimo. É a onda da beleza e satisfação, Nirvana, Samadhi, Satori, o reino do céu.

Comunicando-se com o corpo

Continue com esse profundo sentimento de auto-compaixão, enquanto cuidadosamente lê essas instruções, e siga para a segunda parte da sua meditação.

Deite-se silenciosamente tranquilo(a) e sinta-se dentro de si mesmo(a). Tente entrar em contato com o que seu corpo está querendo de você, onde e como ele está com vontade de ser tocado, acariciado. Sirva seu corpo. Ouça-o e lhe dê o que ele pede. Continue seguindo esse processo de perguntar ao corpo o que ele está querendo, esperando por uma resposta. Promova variações a esse exercício, perguntando àquelas partes do seu corpo que normalmente não declaram suas necessidades tão alto quanto gostariam.
Vá mudando de uma parte do seu corpo para outra, ouvindo-o e servindo-o.

Esse exercício pode parecer um pouco estranho no começo, mas quando você aprender a ouvir o seu corpo com mais intensidade, a importância será revelada. Em parte, essa importância diz respeito à harmonizar a sua capacidade de ouvir com seus ouvidos internos. Se você estancar, apenas pergunte à área em que estancou: "se você pudesse verbalizar o que você diria?". Aí então, aguce seu ouvido interno, como se você abrisse o olho de sua mente. Tome de 10 a 15 minutos para finalizar esse processo.

Lembre-se que quanto mais você estiver em contato com seu próprio corpo, mais sensível você ficará em relação aos desejos e necessidades do corpo do seu parceiro.

Terminando a Meditação.

Deite-se em silêncio e reflita sobre a sua sessão.
O que você aprendeu sobre você mesmo(a) e sobre o seu potencial de amor?
Você reservou um tempo consigo mesmo(a), foi paciente consigo mesmo(a)?

Aprenda a acalmar-se. Reserve mais tempo. Seja mais cuidadoso(a).
Você receberá recompensas como resultado dessa atitude. Quando estiver pronto(a), espreguice-se e levante-se, lave suas mãos, arrume o local (quarto ou sala) e coloque os seus objetos especiais num lugar especial, para se lembrar do quanto é maravilhosa a sensação de realmente se abrir para o maior amor por você mesmo(a). Seja muito bom consigo mesmo(a) para o resto do dia.

sexta-feira, 17 de junho de 2016

EFT, o que é?


O EFT (Emotional Freedom Techniques) ou Tapping (batidinhas nos pontos de energia)  é um método terapêutico que além de trabalhar através da linguagem verbal, opera nos terminais dos meridianos energéticos do nosso corpo, para eliminar sintomas e incômodos emocionais, físicos e, também, para melhorar nossa performance esportiva, artística, profissional e desempenho sexual. Este trabalho é feito através de pequenas batidinhas nos mesmos meridianos usados pela acupuntura chinesa, só que não utilizamos agulhas.

EFT é um método terapêutico que pode ser usado na clínica ou auto aplicado e que foi criado para eliminar as intensidades emocionais negativas que criam sintomas e incômodos, nos impedindo de viver com saúde, qualidade de vida, harmonia e paz interior.

EFT é uma versão da acupuntura, mas sem agulhas, que se difundiu pelo mundo todo. Traduzido para mais de 23 línguas, já ajudou milhões de pessoas a mudarem suas vidas. Funciona onde se tem a impressão que nada mais vai funcionar. Admiráveis resultados em casos de dor, doenças físicas, perturbações emocionais graves e bloqueios de desempenho num tempo menor que as terapias convencionais.

Como EFT funciona?

O pressuposto básico do EFT: todos os sintomas físicos ou emocionais se baseiam em rupturas nos meridianos energéticos presentes no nosso corpo. Quando acontece na história de alguém uma experiência traumática há uma ruptura no fluxo energético que circula nos meridianos. O trabalho com Tapping, somado a comunicação verbal, restabelece o fluxo energético, cancelando ao mesmo tempo as emoções e os pensamentos negativos que se originaram na experiência traumática, assim como os sintomas psicossomáticos que se instalam no nosso corpo.

Por exemplo, consideremos uma pessoa tem medo de entrar numa piscina ou apresenta fobia em relação à água. Com certeza a fobia de água está ligada a uma experiência traumática do passado, por exemplo, um pai que forçou a criança a se virar sozinha na água tentando faze-la aprender a nadar. É esta experiência traumática que tem que ser visitada em todos os seus aspectos. Todas as sensações auditivas, visuais, olfativas, cinestésicas ligadas a este evento precisam ser recuperadas e trabalhadas com o Tapping, bem como eventuais crenças e pensamentos negativos. Isso garantirá uma recuperação definitiva da fobia.
O Tapping: Procedimento básico - a peça central do EFT

Tapping: esta palavra designa o procedimento de executar pequenas batidinhas em pontos por onde passam os meridianos energéticos usados pela acupuntura chinesa, estimulando estes pontos em média 7 vezes. Usamos a palavra em inglês, tapping, uma vez que a palavra “batidinha” em português tem vários outros significados.
Como fazer EFT Básico - Receita Básica

A receita básica do EFT é uma ferramenta terapêutica fácil de usar que fornece os fundamentos para expandir sua liberdade emocional. É o procedimento que usamos em cada rodada de EFT... É fácil de aprender e fácil de aplicar, razão pela qual o EFT tornou-se conhecido como uma ferramenta que qualquer um pode usar. Por si só, a receita básica do EFT pode ser aplicada a qualquer problema que você quiser e, embora ainda seja apenas o primeiro passo para todo o potencial do EFT, ele continua a fornecer resultados que variam do encorajador ao impressionante. Os demais benefícios virão quando você aprender a colocar como objetivo dos tappings alvos mais precisos. No entanto, você precisa saber o básico antes de aprender o resto.

Centro Oficial para treinamento de EFT
Primeiro Centro no mundo para treinamento oficial em EFT aprovado por Gary Craig (criador do método). Este Centro tem a missão de divulgar as formas oficiais do EFT (Gold Standard EFT e Optimal EFT) através de cursos, certificações e ofertas de terapias individuais e grupais a serem ministradas pelos terapeutas certificados pelo nosso Centro.
No Brasil há um único Centro Oficial dirigido por Sonia Novinsky, escolhida por Gary Craig como representante do Official EFT neste país.





quarta-feira, 15 de junho de 2016

A família do meu (minha) parceiro(a)...

Convivência com a família do parceiro não pode ser obrigação

Almoçar todo domingo na casa da sogra faz parte da rotina de alguns casais. Apesar de a convivência com a família do outro ser importante para o relacionamento, esse tipo de compromisso não pode virar uma imposição, sobretudo quando o parceiro não se sente bem naquele ambiente.

Para a psicóloga Gláucia Diniz, pesquisadora e professora do programa de pós-graduação em Psicologia Clínica e Cultura da UnB (Universidade de Brasília), o contato com os nossos próprios familiares e do outro nos leva a perceber o que sentimos nossos limites e o que estamos dispostos a ceder e fazer. "Não precisamos funcionar nos extremos: estar presente ou ausente o tempo todo", diz.

Gostando ou não da família do par, Gláucia lembra que os vínculos permanecem e a civilidade deve prevalecer. "Respeitar e conviver com a família do outro é necessário porque essas pessoas são importantes para ele", afirma. A professora da UnB também destaca que é essencial ter cuidado para não generalizar o sentimento quando não simpatizamos com algum familiar.

Mesmo que se opte por certo distanciamento em algumas ocasiões, para evitar problemas ou desentendimentos, fica difícil eliminar completamente o convívio. "Embora sejam necessários os limites entre o relacionamento amoroso e a família, não pode haver exclusão", afirma a psicóloga Ivana Gisel Casali Robalinho, professora do Centro Universitário Adventista de São Paulo e pesquisadora do grupo de Relações Interpessoais da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos).

Você deixa a família interferir na relação?


Lidar com pais ou sogros invasivos é difícil e desconfortável, mas é possível deixar a situação mais tranquila. 

Limites e expectativas
Se é relevante para o parceiro, Ivana acredita que deve haver um esforço para participar dos programas familiares dele, porém sem a obrigação de fazer isso sempre. "Você pode negociar com seu par a frequência de participação nesses encontros ou até o envolvimento neles", sugere.

A psicóloga Denise Pará Diniz, coordenadora do setor de Gerenciamento de Estresse e Qualidade de Vida da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), diz que ninguém precisa ir além dos seus limites emocionais para manter uma relação, contudo não há como se livrar dos laços que existem. "Você não é obrigado a ser desrespeitado, mas tem de lembrar que faz parte do mundo do outro", diz.

Dá para deixar de ir a algumas festas e reuniões, porém, em algum momento, como em um casamento ou nas comemorações de final de ano, o encontro com os familiares do par amoroso será inevitável. "O fato é que você vai ter de conviver. Não é viver como eles, mas conviver", observa.

Buscar conhecer a família do outro, entender como cada pessoa funciona naquele contexto e não exagerar nas expectativas são algumas dicas de Denise para uma convivência mais harmônica.

A psicóloga acredita que sempre vale a pena tentar todas as estratégias possíveis para viver em paz com os familiares do cônjuge ou namorado. Mas quando realmente não houver solução, a não ser o afastamento, é importante respeitar a decisão do outro de continuar em contato com os parentes. "Não deseje que ele vire as costas para a própria família", diz.



Ampliar

Parentes que ninguém gostaria de ter estão nas novelas; você tem algum?
Não existe novela sem conflitos familiares. As relações entre pais e filhos, maridos e mulheres, noras e genros, só para citar alguns tipos, rendem boas histórias, prendem a atenção do telespectador e, inevitavelmente, nos faz comparar situações da vida real com aquelas que são apresentadas na TV. Existem alguns parentes, tanto na telinha quanto no cotidiano, que mais se parecem serpentes por causa de suas atitudes mesquinhas, maldosas e invejosas. 

Mundos diferentes

Quando se escolhe alguém, a família vem junto. Ninguém é obrigado a amar também os familiares da pessoa com quem se relaciona. Entretanto, a identidade e história do ser amado estão intimamente ligadas às relações familiares. Rejeitar esse passado significa também negar algo que faz parte do parceiro.

"Todos nós escolhemos nossos parceiros. E ninguém escolhe à toa. Nossa vivência familiar influencia essas escolhas. Esse é outro motivo importante para levarmos a sério a experiência familiar do outro", explica Gláucia Diniz.

O maior desafio de todos os recém-casados, segundo Ivana Robalinho, é delimitar o espaço conjugal e harmonizar os mundos diferentes que representam cada família. "Cada parceiro carrega experiências, costumes, crenças e formas diferenciadas de resolver os problemas", pontua.

O amor pela família do outro pode não ser fundamental, mas o respeito é essencial para a longevidade da relação. "Não gostar da família do parceiro apenas representa um problema quando não se sabe lidar com as diferenças", diz Ivana.
Quando as coisas não vão bem entre a família e o parceiro, o caminho, segundo a psicóloga, é tentar se colocar no lugar dele e entendê-lo. "É imprescindível compreender o que o parceiro está sentindo e procurar ajudá-lo", acrescenta.



sexta-feira, 10 de junho de 2016

REMÉDIOS E TERAPIA

Veja o que pode ocorrer quando você só toma remédios e não faz terapia


Medicamentos são usados para estados de ansiedade, agitação, stress, insônia, TPM, Epilepsia, irritabilidade, somatizações, úlceras, gastrites, colites, doenças do coração, como potencializadores de anestésicos e de analgésicos, Síndrome do Pânico, Depressão, etc.

Você já deve ter notado que quase todos acabam com "zepam". Isso é porque quase todos são derivados do Valium (Diazepam). Este é o grupo dos Benzodiazepínicos (BZD). O fato de serem derivados da mesma substância porém, não quer dizer que todos tenham o mesmo efeito.


Que uma pessoa tome um tranquilizante e durma bem à noite de modo que tenha energia e paz de espírito para administrar tantos problemas ou que passe noites em claro pensando nos problemas, perca a concentração, passe o dia irritada, ou ainda que tenha uma úlcera ou um infarto ? Pense primeiro em resolver seu conflito e não mascarar com medicação.



Se uma pessoa abusar um Tranquilizante, ela terá o efeito oposto ao desejado:


Dependência física e psíquica
Tolerância
Desinteresse sexual
Depressão
Má qualidade do sono
Cansaço e falta de energia durante o dia
Déficit de memória recente e concentração




Exemplos de medicamentos (nome comercial e nome químico em ordem alfabética)
Nome Comercial
Nome Químico
Apraz, Frontal
Alprazolam
Lexotan, Brozepax,Somalium
Bromazepan
Frisium
Clobazam
Rivotril
Clonazepam
Psicosedin, Librium
Clordiazepóxido
Olcadil
Cloxazolam
Valium, Diazepam, Dienpax
Diazepam
Dalmadorm
Flurazepam
Rohypnol, Rohydorm
Funitrazepam
Lorax
Lorazepam
Dormonid
Midazolam
Imovane, Neurolil
Zopiclone
Lioram, Stilnox, Noctiden
Zolpidem

Abstinência de Antidepressivos:

Alguns Antidepressivos principalmente Efexor (Venlafaxina, Venlift OD, Venlaxin), Aropax (Paroxetina, Paxil CR, Cebrilin, Pondera), Cipramil (Citalopram, Denyl), Lexapro (Escitalopram), Cymbalta (Duloxetina), Anafranil (Clomipramina), Luvox (Fluvoxamina) etc., não devem ser suspensos de uma vez porque algumas pessoas podem sentir alguns dos seguintes sintomas de descontinuação ou sintomas de abstinência (o que não quer dizer dependência):

Leves dores pelo corpo.
Sensação de estarem meio aéreas, mareadas, enjoadas.
Sensação de alguns formigamentos pelo corpo.
Sensação de "choquinhos" pelo corpo.
Sensação de o cérebro balançar na cabeça

Esses sintomas, se ocorrerem, costumam passar sem tratamento entre o 3* e o 10* dia. Não costumam atrapalhar as atividades diárias da pessoa, mas algumas pessoas tem uma abstinência bem forte. O que se recomenda é diminuir a dose do antidepressivo aos poucos. Caso vc sinta abstinência pergunte ao teu médico se você pode tomar Dramin B6.

De Tranquilizantes ou Calmantes ou Benzodiazepínicos:

Esses medicamentos não devem ser suspensos de uma vez. A suspensão abrupta, dependendo da dose pode provocar:

Ansiedade
Tremores
Confusão mental
Ataques epilépticos (muito raro)

Dependência:

Antidepressivos e Neurolépticos nunca criam dependência?

Tranquilizantes podem criar dependência, depois de uso muito prolongado.

Se criar dependência, precisa fazer um programa de diminuição gradual da dose. Por maior que seja a dependência química, querendo parar, em poucas semanas isso é possível. Fale com seu psiquiatra que ele faz uma programação de retirada gradual sem dificuldade.

O uso contínuo de Tranquilizantes Benzodiazepínicos pode provocar uma diminuição passageira da memória.

 Tolerância:

Significa precisar de doses cada vez mais altas para se ter o mesmo efeito terapêutico, pode ocorrer com os Tranquilizantes e Hipnóticos a longo prazo.

Os Antidepressivos podem provocar tolerância, mas é raro. Isso ocorre mais em pessoas que melhoram, param de tomar o remédio antes da hora, têm recaída, tomam de novo, param de novo e assim por diante.

Antidepressivos são como os antibióticos: precisa tomar dose certa pelo tempo certo.

Perda de efeito:

Isso pode acontecer com qualquer remédio em qualquer especialidade da Medicina e é imprevisível. Felizmente a variedade de medicamentos hoje em dia é grande e sempre temos outras opções de tratamentos.
O uso contínuo de Tranquilizantes Benzodiazepínicos pode provocar uma diminuição passageira da memória.

Ganho ou perda de peso:

Alguns medicamentos podem aumentar o apetite para doces e carboidratos. Exemplo Remeron (Mirtazapina, Menelat), Tryptanol (Amytril, Amitriptilina), Tolvon (Mianserina), Zyprexa (Ziprazidona), Orap, Tegretol (Carbamazepina), Trileptal (Oxcarbamazepina, Oleptal), Depakote (Ácido Valpróico, Depakene), Tofranil (Imipramina), Anafranil (Clomipramina).

Alguns outros podem provocar aumento de peso depois de muitos meses de uso, por exemplo Paroxetina (Cebrilin, Aropax, Paxil CR, Aotin, Benepax), Ácido Valpróico (Depakene, Depakote), etc.

Com Efexor (Venlafaxina, Venlaxin, Venlift) e Cymbalta o ganho de peso não é frequente.
Lexapro, Exodus, Escitalopram, Cipramil, Citta, Maxapan, Citalopram, Zoloft, Tolrest, Sertralina não costumam provocar aumento de peso.

Os Ansiolíticos e Hipnóticos Benzodiazepínicos (Rivotril, Clonazepam, Valium, Diazepam, Lexotan, Somalium, Bromazepam, Lorax, Lorazepam, Olcadil, Noctal, Frontal, Apraz, Alprazolam, Dalmadorm, Dormonid, Rohypnol, Midazolam, Flurazepam, Flunitrazepam, etc.) não provocam ganho de peso.

Alguns medicamentos, se usados corretamente, podem fazer o paciente emagrecer, por exemplo Fluoxetina (Prozac, Verotina, Eufor, Daforin), Topiramato (Topamax, Amato), Bupropiona (Wellbutrin SR 150, Zetron, Zyban, Bup).

Quando o paciente é disciplinado, come menos carboidratos e mantém um programa constante de atividades física, não precisa ganhar peso.

Para quem precisa desses remédios muito tempo, a ajuda de uma Nutricionista ou Médica Nutróloga pode ser fundamental.

Também precisamos considerar: os pais do paciente são obesos? Existe tendência familiar de ganho de peso? Existem problemas hormonais paralelos à medicação?
Como o apetite do paciente reage a situações de ansiedade ou depressão? Comendo mais ou menos?

Lítio: pode provocar ganho de peso por retenção de líquidos, não por aumento de gordura. Tomar mais água e fazer exercícios em geral resolve.

Impregnação ou efeitos Extrapiramidais:

Podem ocorrer (nem sempre) com Neurolépticos (Haldol, Haloperidol, Risperdal, Risperidona, Respidon, Zargus, Geodon, Ziprazidona, Stelazine, Trifluoperazina, Melleril, Tioridazina, Orap, Pimozide, Semap, Penfluridol, Zyprexa, Olanzapina, Abilify, Aripiprazol, Neuleptil, Periciazina, etc.:

Tremor de repouso.
Muita salivação.
Pele gordurosa.
Rigidez muscular.
Torção muscular.
Vontade de andar.
Pernas Intranquilas.
Rosto meio parado, repuxado, como uma estátua.
Em casos muito fortes de impregnação, a pessoa parece um robô.

Esses colaterais passam em minutos com Akineton e quase nunca se precisa trocar o Neuroléptico por causa deles.

Piora inicial:

Pacientes que sofrem de Transtornos de Ansiedade (inclusive Síndrome do Pânico, Ataques de Pânico, Transtorno de Ansiedade Generalizada) podem ter piora dos sintomas de ansiedade no início do tratamento com antidepressivos Serotoninérgicos.

Os pacientes depressivos não costumam ter piora inicial.

Essa piora inicial é como se fosse um Ataque de Pânico dos fortes!

Essa piora inicial pode ser completamente evitada, para isso, pacientes com Transtornos de Ansiedade ou Pânico costumam tomar um Ansiolítico nos primeiros dias de tratamento com Antidepressivo.

Mas se já começou, fique tranquilo que passa dentro de alguns dias.

Solavancos musculares:

Alguns remédios podem provocar solavancos musculares, principalmente Clomipramina (Anafranil, Clo) e Paroxetina (Aropax, Paxil CR, Cebrilin, Benepax, Roxetin, Pondera), mas podem acontecer também com outros antidepressivos (principalmente) Serotoninérgicos. É mais frequentemente à noite. É um efeito colateral que não faz mal, mas incomoda então os pacientes preferem trocar de medicamento quando ele acontece. Podem passar com o tempo e/ou com a diminuição da dose do antidepressivo.

Sonhos vívidos demais:

Alguns antidepressivos, principalmente os Inibidores Seletivos de Recaptação de Serotonina (Fluoxetina, Fluvoxamina, Paroxetina, Citalopram, Escitalopram, Sertralina), podem dar a sensação que a pessoa está sonhando muito mais que o normal. Geralmente basta mudar o horário de tomar o remédio (se está tomando de manhã tomar à noite ou vice versa).

Galactorréia (produção anormal de leite):

É raro, mas alguns medicamentos podem produzir Galactorréia, ou seja, produção anormal de leite, inclusive (mais raramente) em homens. Mais comuns: Sulpiride (Sulpan, Equilid) e Risperidona (Risperdal, Risperdal Consta, Respidon), Tioridazina (Melleril). Geralmente em doses altas e por muito tempo. Mas Benzodiazepínicos e outros neurolépticos também podem, embora com frequência muitíssimo menor (mesmo ! Não crie preocupações desnecessárias em sua cabeça). Esse é um dos motivos que em tratamentos de longo prazo se pede dosagem de Prolactina.


Medicamentos Psiquiátricos e Anticoncepcional

As fontes mais indicadas para consultar com essa questão são seu Ginecologista, seu Psiquiatra ou Neurologista e o Serviço de Atendimento ao Consumidor do Laboratório fabricante de seu remédio.

De acordo com o Epocrates de 2011 (um programa americano bastante atualizado que informa sobre medicamentos, interações medicamentosas, efeitos colaterais e interações), e sem nenhuma garantia, não existe perda de efeito de Anticoncepcionais Hormonais (Pílula, DIU Hormonal e Implante Hormonal) e:

Neurolépticos ou Antipsicóticos.
Tranquilizantes ou Calmantes ou Benzodiazepínicos.
Antidepressivos
Lítio.

Estabilizador de Humor Antiepiléptico Lamotrigina (Lamictal, Lamitor), Ácido Valpróico (Depakene, Depakote, Depakote ER, Torval), Gabapentina (Neurontin).

Mas recomenda-se o uso de outro método Anticoncepcional no caso de:

Carbamazepina (Tegretol)
Ox-Carbamazepina (Trileptal)
Topiramato (Topamax, Toptil, Amato)
Fenobarbital (Gardenal)
Nesse caso, converse com seu Ginecologista


Sudorese

Vários Antidepressivos podem aumentar a sudorese, pode ser de dia ou (mais frequente) à noite. Os Antidepressivos que mais aumentam a sudorese são os Tricíclicos (Tofranil e Anafranil) e os de Ação Dupla (Efexor, Venlift, Venlafaxina, Pristiq, Cymbalta). É mais comum a sudorese aumentar quando eles estão funcionando do que quando não estão funcionando. Se a sudorese incomodar o remédio pode ser trocado mas é comum se receitar Betabloqueadores para acabar com essa sudorese aumentada

Sonolência e horário de tomar o remédio

Os tratamentos psiquiátricos costumam ser longos, portanto, os medicamentos não podem provocar sonolência. A não ser é claro, que se tome um medicamento específico para dar sono, nos casos de insônia. Mas não queremos que Antidepressivos nem Neurolépticos provoquem sonolência durante o dia nem diminuição de reflexos.

Quase todos os Antidepressivos e Neurolépticos podem ser tomados a qualquer hora, a não ser que seu Psiquiatra especifique um horário. Geralmente eles funcionam por mais de 24 horas, portanto não importa a que horas você toma teu remédio.

Alguns Antidepressivos ativadores precisam ser tomados de manhã. Outros, que mesmo em doses pequenas podem dar sono, precisam ser tomados à noite. Outros não dão nem tiram o sono, mas se recomenda tomar à noite quando eles provocam boca seca, assim incomoda menos.

Obstipação intestinal

Pode acontecer principalmente com os Antidepressivos Tricíclicos: Tofranil (Imipramina), Anafranil (Clomipramina, Clo), Ludiomil (Maprotilina), Tryptanol (Amitriptilina, Amytril), menos freqüente com Efexor XR (Venlafaxina, Venlift ODS, Venlaxin), Cymbalta (Duloxetina) e com os Neurolépticos.

Recomendação: mais caminhadas, mais água, alimentos com fibras, frutas com bagaço e se necessário fale com seu médico se pode associar um laxante natural (ou trocar de remédio, lógico).


Faça uma avaliação do que você leu. Não busque imediatamente a medicação, vá resolver o conflito, se não resolver você só vai mascarar e continuar sofrendo. Busque um psicanalista e/ou psicólogo para uma avaliação ele poderá lhe sugerir um psiquiatra.






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...