quinta-feira, 12 de junho de 2014

DIA DOS NAMORADOS E UMA HOMENAGEM AO AMOR!

“Amor, o que é o amor?
Não creio que se possa realmente pôr em palavras.
Amor é entender alguém, se importar, compartilhar as alegrias e tristezas.
Isso pode incluir o amor físico.
Você compartilha alguma coisa, dá alguma coisa e recebe algo em troca...
Seja ou não casada, tenha ou não um filho.
Perder a virtude não importa, desde que você saiba que, enquanto viver, terá ao lado alguém que a compreenda e que não precisa ser dividido com ninguém mais.” (O Diário de Anne Frank)

Amo-te Por Todas as Razões e Mais Uma
Por todas as razões e mais uma. Esta é a resposta que costumo dar-te quando me perguntas por que razão te amo. Porque nunca existe apenas uma razão para amar alguém. Porque não pode haver nem há só uma razão para te amar.
Amo-te porque me fascinas e porque me libertas e porque fazes sentir-me bem.
E porque me surpreendes e porque me sufocas e porque enches a minha alma de mar e o meu espírito de sol e o meu corpo de fadiga. E porque me confundes e porque me enfureces e porque me iluminas e porque me deslumbras.

Amo-te porque quero amar-te e porque tenho necessidade de te amar e porque amar-te é uma aventura. Amo-te porque sim mas também porque não e, quem sabe, porque talvez. E por todas as razões que sei e pelas que não sei e por aquelas que nunca virei a conhecer.
E porque te conheço e porque me conheço. E porque te adivinho. Estas são todas as razões. 

Mas há mais uma: porque não pode existir outra como tu.
(Joaquim Pessoa, in 'Ano Comum')



Abraça-me
Abraça-me. Quero ouvir o vento que vem da tua pele, e ver o sol nascer do intenso calor dos nossos corpos. Quando me perfumo assim, em ti, nada existe a não ser este relâmpago feliz, esta maçã azul que foi colhida na palidez de todos os caminhos, e que ambos mordemos para provar o sabor que tem a carne incandescente das estrelas. Abraça-me. Veste o meu corpo de ti, para que em ti eu possa buscar o sentido dos sentidos, o sentido da vida. Procura-me com os teus antigos braços de criança, para desamarrar em mim a eternidade, essa soma formidável de todos os momentos livres que a um e a outro pertenceram.
Abraça-me. Quero morrer de ti em mim, espantado de amor. Dá-me a beber, antes, a água dos teus beijos, para que possa levá-la comigo e oferecê-la aos astros pequeninos.
Só essa água fará reconhecer o mais profundo, o mais intenso amor do universo, e eu quero que delem fiquem a saber até as estrelas mais antigas e brilhantes.
Abraça-me. Uma vez só. Uma vez mais.
Uma vez que nem sei se tu existes.
(Joaquim Pessoa, in 'Ano Comum)

Não Confundas o Amor Com o Delírio da Posse

Que a gente siga encantando aqueles que sabem criar laços. Que a gente siga se encantando só com aqueles que realmente sabem amar.” (Luzia Trindade)

Deixa eu te encantar…
Ouvir tua voz, te admirar
Sentir teus carinhos, arrepiar
Roubar teus beijos, saborear
Acariciar teu corpo, me deliciar
Sentir teu cheiro, teus desejos
Te enlouquecer de prazer
Te desejar por inteiro…
Deixa eu te envolver, te querer
Te aquecer e te acarinhar
Porque na magia da vida
Eu nasci só para te amar
(Kity Araújo)






"Enquanto houver você do outro lado, eu consigo me orientar".
(O Teatro Mágico)







"Não saber explicar o que se sente por quem você quer a todo momento, é amar." (Fernando Pessoa)





"Se o relacionamento sobreviver à verdade, será muito belo. Se morrer, isso também será bom porque um relacionamento falso acabou." (Osho)




“Dê a quem você ama: asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar.” (Dalai Lama)





Você tem exatamente um segundo pra aprender a me amar. E a vida inteira pra me devorar… (Cazuza)






“É preciso buscar o amor onde estiver, mesmo que isso signifique horas, dias, semanas de decepção e tristeza. Porque ao momento em que partimos em busca do amor, ele também parte ao nosso encontro.” (Paulo Coelho)







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...